Seja Livre

O que fazer quando não se tem tempo para fazer nada

Confesso que já imaginava que fazer posts frequentes seria uma das minhas maiores dificuldades, desde que imaginei esse projeto. Disciplina nunca fui meu forte, sou sempre a mais animada para iniciar qualquer coisa mas a que tem a grande tendência de abandonar qualquer grande paixão anterior depois de três meses de rotina. Fico espantada com a capacidade que tenho de acordar e ir trabalhar todos os dias (mais ou menos, bem pra mais do que pra menos) no mesmo horário. Outra coisa que consigo ter disciplina é pra frequentar aulas, só falto em casos extremos, mesmo que chegue atrasadíssima na aula às 3 da tarde (sendo que a aula começou às 9 da manhã) com o côco nas mãos. calvin_escravo_rotina Mas enfim, disciplina é mais difícil ainda de manter quando se tem diversas coisas pra fazer, o que eu tenho a manha de conseguir: sempre ter muita coisa pra fazer. Inicio coisas com a maior facilidade, e sempre me parece desperdício passar uma boa oportunidade. A primeira coisa que entendi é que tenho que aprender a dizer "não" pra uma oportunidade, por melhor que ela pareça. Tive que fazer isso com um projeto foda que eu e minhas colegas de pós começamos: montamos um projeto de um e-commerce inovador e que acredito ter muito potencial. Mas pra me manter no meu objetivo de viajar o mundo, tive que, dolorosamente, dizer "não" ao projeto. Ainda ajudo aqui e ali, mas tive que abrir mão de participar ativamente nele, simplesmente pra não correr o risco de me apaixonar pela ideia e mandiocar. E eu não quero mandiocar, lembram? A outra coisa que aprendi foi a fazer listas. No meio da bagunça de um monte de coisa pra fazer, eu paro tudo antes de começar qualquer coisa e faço uma lista de tudo, tudo mesmo, que tenho que fazer. Assim, de colocar no papel, já me ajuda a não esquecer nada (um grande defeito meu, ser super esquecida, memória seletiva e tal) e também a mensurar mais fácil o quanto mesmo estou cheia de tarefas. Aí é colocar em ordem de prioridade (com 1, 2, 3, 4) na frente da tarefa. Mas enfim, como priorizar? (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
A Liberdade

O mundo conspira a seu favor

Não é a teoria do segredo, mas eu acredito que existe por aí uma energia maluca que circula pra ajudar a gente a conseguir o que quer. No mínimo, pra quem é completamente cético, há que se crer que usamos conscientemente pouco do nosso cérebro e que temos atenção seletiva, ignoramos os estímulos que não nos servem e focamos naqueles que nos ajudam a terminar nossas tarefas. Fazemos isso o tempo todo, pra ler, ouvir música, trabalhar, atravessar a rua. Imagina se tivéssemos que prestar atenção em tudo que nos cerca, absolutamente tudo, para essa simples tarefa de olhar um lado e outro da rua e começar a andar? Assim sendo, nossa atenção se volta para aquilo que precisamos realizar. E o fato de você começar a pensar em um assunto, já desperta sua atenção para coisas relacionadas a ele. Quer bater uma aposta? Comece a procurar carros amarelos na rua. Você nunca vai ver tanto carro amarelo na sua vida e vai começar a achar que eles sofreram um aumento de venda. Não é, foi só você que começou a prestar mais atenção nessa cor, e sem querer vai vê-los mais por aí. [caption id="attachment_62" align="aligncenter" width="634"]Goethe - o mundo conspira a seu favor "Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor." Johann Goethe (Triste descobri que o Paulo Coelho também fala isso, aff, mas né, ele é um mero copycat, já que Goethe falava isso no século 18)[/caption] (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
O Projeto

Essa tal liberdade

liberdade Não é a música do Só Pra Contrariar, certamente. O motivo da liberdade ser meu objeto de estudo tem raízes lá na minha infância. Ontem conversando com um cara que conheci, empreendedor com uma startup de vídeos de curiosidades, ele me conta que estudou formalmente somente até a 7ª série fundamental. Aí me lembro de uma história parecida minha, em que lá pela terceira série, frustrada com os métodos normalizantes de ensino tradicional, disse para minha mãe que eu não queria mais estudar. Eu estava incomodada com o método de repetição da escola, em que o para-casa pede uma repetição sem abstração daquilo que já havia sido estudado em sala. O método ~decoreba~ nunca me teve apelo. A tabuada e o dever de casa eram meus piores pesadelos. Não fazia o menor sentido pra mim ter que decorar uma tabela (já que ela existe para ser consultada) e menos ainda transcrever para o papel mais uma vez aquilo já aprendido em sala de aula. (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
Seja Livre

Como transformar uma ideia em um projeto

De boas intenções o inferno está cheio. De boas ideias também. Ter uma ideia legal não é das coisas mais difíceis, o difícil é colocá-la em prática. Ué, mas existe diferença entre as duas coisas? Não basta ter uma ideia brilhante pra ficar rico? Não, caro amigo, não basta. O "como" fazer uma ideia se tornar realidade é na grande parte das vezes o que distingue homens de meninos, e é aí que essa história aqui entra. [caption id="attachment_24" align="aligncenter" width="300"]IMG_3933 O valor de uma ideia está em seu uso.[/caption] Falei dessa minha ideia de viajar o mundo investigando a liberdade pra um bocado de gente, e 100% das vezes a reação foi super positiva. Mas essa ~puta ideia genial~ só vale se sair do papel, porque convenhamos, né, quem nunca quis viajar o mundo? Mas ter grana, ou pior, no meu caso que não a possuo, inventar os meios de realizar essa ideia é que é o difícil. Parte 1 - Mindset A parte número 1 desse trabalho foi reorganizar a forma que penso. Me libertar, euzinha mesma, de várias ideias preconcebidas: (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás