Category

Jornada

O que aconteceu depois de um ano que chutei o balde

Quarta feira de cinzas de 2015. Depois de uma noite insone de choro e desespero, sabendo que o jeito que eu levava minha vida não me fazia mais feliz, às 7 da manhã da porta de um supermercado por abrir… Continue Reading →

Uma carta do passado

Sabe aquela lista de resoluções de ano novo? Eu parei de fazer há algum tempo. Em vez disso, há anos faço uma carta de agradecimento pelo ano que passou (mas antes que ele aconteça). “Caramba, Ana, que bagunça! Você tem… Continue Reading →

Abraçar o lado negro da força

Há duas semanas participei de um workshop chamado Black Butterfly, por sugestão da minha amiga e praticamente mentora aqui na Tailândia, Yogita. Quem facilitou o workshop foi um israelense amigo dela, chamado Ohad: profundo conhecedor de Kabalah, Tantra e Xamanismo…. Continue Reading →

Como você vai ao encontro do outro?

Me peguei pensando sobre as expectativas que temos em relação às outras pessoas. Como quando encontramos o outro, temos imaginada uma história de como esse encontro vai ser. Seja um breve encontro com um estranho, um reencontro com um amigo, um… Continue Reading →

A arte de pedir – The art of asking

Você tem costume de pedir pelas coisas que deseja? Simplesmente pedir o que você quer. Tem gente que chama isso de oração, prece ou reza, quando se pede para uma instância espiritual superior. Mas é possível também pedir pra outras… Continue Reading →

O que aconteceu quando decidi chamar 10 caras para sair

Eu tenho várias questões com autoestima e autoconfiança que preciso trabalhar em mim. A cada dia eu entendo melhor a mim mesma, me aceito e me amo mais. E para que isso acontecesse eu precisei de ajuda. Fiz terapia com diferentes… Continue Reading →

Seguir o fluxo e ouvir seu corpo

Toda vez que alguém me pergunta aqui “por que você escolheu vir pra Tailândia?”, confesso que não sei explicar em poucas palavras. Acabo respondendo que acho que o lugar me escolheu, mais do que eu escolhi o lugar. Quando penso… Continue Reading →

Conto de uma calça rasgada

Era o meio de uma aula de yoga. Cinquenta pessoas no hall. Eu tinha escolhido uma calça branca estampada em tons de preto, marrom e amarelo, cheia de elefantes e flores. Havia comprado essa calça há cerca de uma semana…. Continue Reading →

Conhecer e aceitar nossos limites

Tenho dificuldade em conhecer e aceitar meus limites, físicos, mentais e emocionais. Muito provavelmente é essa sabedoria que os defensores do autoconhecimento tanto pregam. Você conhece os seus? Sei que em alguns casos sou boa de perceber os meus. Bebida… Continue Reading →

A message to guys who travel

I’m right now looking into a clear transparent sea in Thailand Gulf, living the dream for what matters. It’s my first time abroad, and I’ve decided to go literally to the other side of the world, to find out other… Continue Reading →

© 2017 Ainda Que Tardia — Powered by WordPress

Theme by Anders NorenUp ↑