Ilhabela é mesmo um lugar maravilhoso. É difícil não pisar na ilha sem ter a sensação de ter desembarcado num lugar muito especial. Meus pais estiveram aqui há mais de 30 anos e me avisaram que era lindo, mas claro que sendo há tanto tempo eu esperava que houvesse muitas mudanças do tempo que eles estiveram aqui.

ilhabela_sunrise_prana

Não apenas as belezas naturais de Ilhabela encantam. Ao chegar encontramos uma cidade orgânica, que consegue conviver bem com a natureza, que respeita o ecossistema, que busca alternativas sustentáveis para transporte. Os moradores são simpáticos e te cumprimentam na rua. Ontem pegamos carona às 5 da manhã com moradores voltando de um samba, e eles fizeram questão de nos deixar em casa.

Esses dois vídeos que fiz foram logo nos primeiros dias, hoje, quando escrevo o post, já tem seis dias que estou aqui. E até agora minha impressão daqui só melhora. Das poucas coisas que incomodam: custos altos de alguns produtos e serviços – já que é um lugar turístico e que atrai muita gente de classes mais altas, muitos preços são um pouco salgados – e os mosquitos, os danados dos borrachudos. Mas mesmo a presença deles é um sinal de que a população respeita o meio ambiente, eles são sintoma de mata preservada. Há um controle biológico natural feito pela prefeitura, mas é pouco, apenas para diminuir o desconforto de turistas na cidade. Há jeitos de se prevenir, como tomar vitamina B todos os dias e comprar um repelente mais especializado. E não é nada insuportável, mesmo eu que sou muito alérgica estou sobrevivendo sem precisar de ajuda médica (sim, é sério, tem gente que precisa).

Ainda há muito a descobrir daqui, tenho certeza. Só ontem tivemos o privilégio de conhecer um pouco da história local indo a um bar que vem a ser em uma das primeiras casas construídas na ilha (a décima terceira, pra ser mais exata). O Francisco, dono do bar, conta que uma escrava parteira deu a luz a muitos dos moradores em um quarto daquela mesma casa. E vimos as marcas na parede de dedos dos escravos, gravados no barro do pau a pique. Uau.

casa_ilhabela_pau_a_pique

Pra finalizar, deixo vocês com esse pôr do sol de tirar o fôlego do outro lado da ilha, o lado que dá para o oceano. 🙂

por_do_sol_ilhabela

Trilha sonora do post: Azul – Gal Costa

(Visited 41 times, 1 visits today)