Finalmente começou! Um ano após esse blog entrar no ar, eu coloquei o pé na estrada e estou realizando esse projeto. Dá pra acreditar? Eu ainda estou absorvendo esse impacto, confesso. Tive que passar por muita coisa nesse último mês e meio desde que coloquei essa história em movimento, desde que mandei um e-mail pro Uncollege contando que tinha interesse em vir pra cá. Mas isso vai ser uma história pra outro post, pra semana que vem, prometo. Agora já existe um calendário editorial para o AQT, graças a uma oficina que já tive aqui na escola, e a tudo mais que tem acontecido desde que cheguei aqui: mudança de estilo de vida, tempo pra mim, desconexão dessa vida maluca que eu levava.

Começo da jornada, ainda que tardia.

Começo da jornada, ainda que tardia.

Pra quem ainda não sabe, o programa Gap Year do Uncollege tem duração de um ano e se divide em quatro fases, sendo a primeira aqui em Ilhabela, na escola, onde eu moro e estudo por três meses, até ir pra algum lugar no mundo pra trabalhar em algo que nunca tenha feito por mais três meses (que é a segunda fase). A terceira fase é em outro lugar qualquer do mundo fazendo estágio em uma empresa (que pode ser grande como o Google ou uma pequena startup), e a última fase mais três meses fazendo um projeto meu, qualquer coisa que eu quiser de qualquer outro lugar do mundo, inclusive de volta pra minha casa ou aqui de novo em Ilhabela.

Então cheguei aqui dia 12/04/2015, domingo, e comecei a cumprir promessas que fiz pra mim mesma: aprender a fazer vídeos. Tão amadorzaços ainda, sei que dá pra fazer bem melhor do que isso, mas antes feito do que perfeito. E é fazendo que se aprende. 🙂

 

 

Aí resolvi me arriscar mais e fazer mais um quando cheguei nessa casa e vi o quanto ela é linda. Ilhabela é um sonho, vou fazer outro post pra contar um pouco mais sobre a cidade, mas olha, só a casa já é de se tirar o fôlego. Muito verde, decoração que convida à reflexão, meditação, paz. Ela é toda em madeira e vidro. Muita luz e aconchego, bem ventilada. Tem uma sinuca, que o Lucas pergunta aí no vídeo se eu sei jogar, e eu respondi que só bêbada (antes de eu saber que é proibido beber na casa, fuén. Mas entendo, muitos jovens juntos, sou a mais velha da casa, imagina essa meninada aqui perdendo limite longe dos pais, muitos deles pagando o programa pra eles, dá problema, alguns fellows são de outros países, outra cultura, outras regras e até outras leis).

Como puderam ver, a casa é linda. É cheia de detalhes fofos, a cada hora a gente se depara com algo diferente e instigante. Cada coisa convida ao aprendizado. Acho que vão ser dez semanas de muita coisa boa por aqui. 🙂

casa_uncollege_ilhabela

Elefantíneos!

 

Uma curiosidade: o shuffle das minhas músicas estava inspirado no dia que cheguei aqui e mandou uma mais adequada que a outra no desembarque na ilha. Na hora que subi na balsa, começa a tocar Foo Fighters, Next Year. 😛

(Visited 43 times, 1 visits today)