Como se organizar para conseguir realizar o que você deseja? Desde que vim pro UnCollege já aprendi e desaprendi tantas coisas. A experiência tem sido tão rica que estava com dificuldade de falar de coisas práticas: eu estava no tempo de fazer e de refletir, não no de documentar. Agora, depois que passou a Launch Phase e estou organizando as coisas pra próxima aventura, a viagem pro Sudeste Asiático, percebi que não tinha falado algo muito importante: como consegui me organizar para vir pra cá em tempo recorde. Resolvi contar essa história e as ferramentas que usei para conseguir realizar um sonho.

IMG_4893No final do ano passado eu fiz meu Golden Circle. Ele me mostrou claramente meu propósito e como e o que eu gosto de fazer. Passei o fim do ano passado e o início desse me dedicando ao meu trabalho na época, que me demandava mais atenção do que esses temas. Mas algo não parecia certo: eu enxergava cada vez mais claramente que meus valores e meu propósito não estavam conseguindo ser exercidos naquele trabalho.

O carnaval chegou e o incômodo estava no máximo: eu sabia que não queria que o resto do meu ano fosse daquele jeito. Além da meta que eu tinha estabelecido pra mim mesma quando comecei esse blog, de que eu teria um ano de planejamento pra conseguir executar minha viagem de aprendizado, o mundo parecia estar conspirando pra me dar um pé na bunda para fora de BH. Meus colegas de apartamento queriam se mudar pra outro lugar, o cenário no trabalho mudou e eu percebia que poderia ser dispensada, eu estava próximo de terminar de pagar meu carro e uma série de questões emocionais me pediam um tempo pra mim.

O que quero dizer ao contar essa história toda é: quando você tem claro seu propósito, o mundo se movimenta em direção a ele naturalmente. Parecia uma bruxaria que eu tinha feito ao escrever o que amo em um papel. Acredite você ou não em Deus, forças do universo ou na teoria do segredo, te conto só uma coisa: pra mim funcionou.

Quando sabemos e dizemos nosso propósito pras pessoas, elas nos ajudam a encontrar o nosso caminho, até sem saber que pequenos gestos significam muito. Álysson tinha me mandado um post do Outras Palavras sobre jornadas de aprendizado que citava o UnCollege, e ele mesmo disse: isso se parece com você. Pouco depois a Carol me indicou um evento que aconteceu em BH, o Círculo de Doutorandos informais, do Alex Bretas, também relacionado ao tema. As pessoas que nos conhecem bem e sabem de nosso propósito funcionam como um radar ampliado da nossa atenção.

Foi uma noite terrível que tive no último dia do carnaval, quase não havia dormido pensando comigo o que eu precisava fazer para mudar aquela realidade que não estava me agradando. Então numa quarta-feira de cinzas, da porta de um supermercado ainda por abrir, às 7:30 da manhã escrevi um e-mail para o UnCollege contando minha história, meu propósito e perguntando se eles tinham alguma opção de financiamento do valor do curso. Uma semana depois a resposta, dizendo que havia sim opções e solicitando um call para uma entrevista. Nesse call, Lucas me deu exatamente o que eu precisava para fazer o curso, um financiamento por uma empresa que poderia estar interessada em me contratar no futuro.

Aí começava o desafio: fevereiro havia acabado e eu tinha um mês e 10 dias para deixar minha vida em BH e sair em um ano de aprendizado. Isso significaria deixar o emprego, entregar o apartamento alugado, vender meu carro, empacotar, doar e vender coisas, lidar com questões burocráticas das mais diversas (passaporte, Detran, bancos e afins). Eu não sabia se a empresa iria querer que eu cumprisse aviso prévio (o que dificultaria enormemente o processo). Eu não tinha ideia se era possível vender um carro em um mês. Eu não sabia se conseguiria tirar passaporte a tempo.

 

As ferramentas: Mapa Mental, Kanban, Cronograma Reverso

 

resolvi aplicar algumas ferramentas que me ajudaram a pensar o que fazer. Uma delas eu já tinha feito logo que voltei do carnaval, que chama mapa mental (ou mindmap). Desenhei no quadro todos os cenários possíveis para o que eu queria realizar. Isso me ajudava a ter o cenário claro na cabeça de quais seriam meus passos possíveis.

IMG_5677 IMG_5674

IMG_5759Fiz também um kanban, que é um quadro de organização de tarefas. Mesmo antes de ter certeza que eu ia pro UnCollege, havia diversas questões que eu já podia começar a tratar (tipo tirar passaporte), que não dependia de definição de cenários. Assim, me botei a trabalhar pra mim em qualquer tempo livre que tinha para deixar o que eu pudesse pronto pra hora H.

E esse kanban me acompanhou até o último dia antes da viagem, nele tinha de tudo (desde fazer declaração do imposto de renda a comprar e fazer as malas, que eu sabia que seria um desafio no meu caso, tendo a levar muita bagagem, o que é inviável em viagens do tipo mochilão). Qualquer tarefa que era necessária ser feita antes da viagem, estava ali. Eu escolhia as que achava que conseguiria executar no dia logo que acordava e me colocava pra trabalhar.

Por último, fiz um cronograma calendário reverso, meu final countdown, que me dava urgência e noção de feriado e fins de semana. Porque havia coisas que eram impossíveis de se fazer nesses dias, então eu precisava saber quais dias eram úteis ou não. Assim, tarefas que não dependiam de ser dia útil eram planejadas pro fim de semana.

IMG_5983

Assim consegui fazer quase tudo que precisei a tempo (faltou a declaração do imposto de renda, que segui a tradição brasileira de fazer no último dia, he). Deu tempo de ver os amigos, de participar da construção da A Alfaiataria, de vender o carro (santo Rodrigo), de participar da inauguração do apartamento novo dos meus amigos. De ver a irmã e os sobrinhos. De dar adeus mais de uma vez pra quem eu realmente não gostaria de falar tchau.

No fim das contas aprendi que mais importante do que motivação em cada uma das tarefas que precisamos fazer (porque convenhamos, não é nada divertido ter que ir ao Detran), precisamos estar motivados pelo nosso propósito final e usar ferramentas que nos ajudem a ter disciplina para fazer o que é preciso para chegar nele. Então, se você não sabe seu propósito, se não tem um objetivo claro para atingir e não tem disciplina, realmente as coisas ficam difíceis e demoradas. Comece do começo, uma coisa de cada vez e pelo propósito. Porque você acorda todos os dias de manhã?

Por último, uma recomendação de leitura: Getting Things Done. 🙂

E você? Já realizou algum sonho? Me conta como você se organizou pra isso.

(Visited 114 times, 1 visits today)