Cursos

Hackeando a vida – Desescolarização, economia colaborativa, movimento maker e nomadismo digital

Quando eu já tinha decidido vir para o Gap Year, ainda em BH recebi um convide muito feliz do Antônio Terra  (meu ex-professor, ex-chefe, grande amigo) para dar uma palestra no Uni-BH, faculdade em que me formei. Só tinha um pequeno problema de datas: o evento do Uni aconteceu entre 13 e 15 de abril e minha viagem de mudança pra Ilhabela já estava programada para dia 12, já que dia 13 começava aqui a Launch Phase. (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
Jornada

Especial dia da liberdade

Dia de Tiradentes, ou como preferi chamar, dia da Liberdade. Esse blog se chama Ainda Que Tardia inspirado pela Liberdade, omitido propositalmente da sentença inscrita em latim na bandeira de Minas Gerais (Libertas quae sera tamen). Escolhi assim por ser eu mineira, profissão essa que se ocupa de extrair as riquezas, os tesouros da terra, e de Belo Horizonte, lugar de sujeitos que se ocupam de olhar o infinito e enxergar um futuro mais bonito. (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
Seja Livre

A única certeza da vida é a mudança

Prega-se que as pessoas tem um pavor terrível de mudanças. Sempre tive dificuldade de entender isso, se tudo na vida que vemos, desde que nascemos, é justamente as coisas mudarem ao nosso redor. Crescer é mudar, aprender é mudar, se relacionar com pessoas (familiares, amigos, amores) é mudar, trabalhar é mudar as coisas. Estamos o tempo todo provocando ou sofrendo mudanças entretanto ouvindo dos outros que temos medo delas. Ora, como teríamos medo de algo que nos é tão comum quanto respirar (que também é uma mudança)? [caption id="attachment_330" align="aligncenter" width="500"]Eu tenho medo de lagarta e trator, ambos bem justificados. Eu tenho medo de lagarta e trator, ambos bem justificados.[/caption] (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
Seja Livre

Aqueles que reclamam e aqueles que fazem

Tenho uma frase que quando digo causo um incômodo profundo em quem ouve: "acredito que existem dois tipos de pessoas no mundo: aqueles que reclamam e aqueles que fazem". E as pessoas se incomodam quando ouvem porque quase sempre quem ouve se enxerga no primeiro tipo de pessoa. E eu também sou o primeiro tipo, e você também. E todos nós somos, algum dia, alguém que reclama mais do que faz. Mas podemos ser alguém que faz mais do que reclama. Sabe o princípio de Pareto? Você pode escolher fazer 80% do tempo em vez de reclamar 80% do tempo. A grande parte das pessoas é da turma do #mimimi que terceiriza a responsabilidade da própria vida, da felicidade, da cidadania, da mudança do país, da melhoria da qualidade de vida, do fim da corrupção... acho que você já entendeu e é desnecessário continuar a lista. A responsabilidade é sua, não é do governo, não é dos seus pais, nem do seu vizinho, nem do seu colega de trabalho, nem do seu chefe, nem do professor, nem do seu marido, nem da sua namorada. É sua mesmo. (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
Seja Livre

Como descobrir o que quero fazer pro resto da vida?

Estamos de volta com a programação anormal deste blog que vos fala, agora repaginadas depois desse período de escassez. Prometemos novos posts ultra-legais já que durante meu processo de elaboração do TCC e da viagem da Fabi pela América Latina coletamos MUITO material legal pra compartilhar por aqui, então segura que vai ter cada vez mais coisa bacana. ESTAMOS DE VOLTA COM TUDO, GALERA! [caption id="attachment_303" align="aligncenter" width="500" class=" "]Pausa para dancinha da vitória de quem finalmente conseguiu terminar o TCC Pausa para dancinha da vitória de quem finalmente conseguiu terminar o TCC[/caption] E a primeira coisa legal é que já falamos diversas vezes aqui, aquiaqui e aqui no blog sobre um tal de Golden Circle e hoje o post é exatamente sobre isso: como descobrir o meu porquê. Você sabe dizer o que te faz levantar todos os dias da cama de manhã? Qual seu propósito na vida? Já se perguntou o que afinal de contas você realmente gostaria de fazer na vida se não tivesse que ganhar dinheiro pra sobreviver? E se der pra juntar as duas coisas? Fazer o que você sempre sonhou na vida AND ganhar dinheiro? Mas você sabe com clareza o que você quer na vida? Meu Deus, quantas perguntas, Ana. Você acordou hoje me deixando mais confusx do que explicando. (mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
Seja Livre

Empreender nas horas vagas: um jeito de ser livre

Há três anos, em 2011, me começou uma inquietude: preciso ganhar dinheiro com o que sei. Pra além do que faço no meu trabalho formal, eu percebia que existiam conhecimentos que eu tinha que eram caros, procurados pelo mercado. E eu sempre quis ser professora, mas também sempre soube que essa seria uma segunda atividade, além do "9 to 5", como dizem por aí. O problema era: como, trabalhando de 9 às 19 (às vezes mais, porque agência de publicidade e tal), morando a 20km do trabalho, pegando trânsito... como iria empreender? Enfim, todo mundo sabe que existem dificuldades mil nas nossas ditas "horas vagas", que de vagas pouca coisa têm.

[caption id="attachment_293" align="aligncenter" width="300"]Caro no sentido de querido, viu gente, não de tubos de dinheiro. :) Caro no sentido de querido, viu gente, não de tubos de dinheiro. :)[/caption]

Como eu fiz: contei pras pessoas que me cercavam (usei meu networking), apareceram palestras, das palestras apareceram aulas, as aulas me levaram a trabalhos formais que tinham a ver com coisas que eu gostava mais de fazer e hoje levou até a um curso próprio que acabei de lançar: o curso de marketing digital para atendimentos publicitários (só pra quem tá em BH, por enquanto).

(mais…)

Por Ana Paula Coelho, atrás
Seja Livre

Cuidado com o balde

A Fabi postou este texto originalmente no blog dela, mas como chutar o balde tem muito a ver com liberdade, o post veio parar aqui também.  Há baldes por todos os lados. Baldes sendo chutados, baldes pacientes esperando para serem chutados e até baldes cheios de água e gelo caindo sobre milhões de cabeças. Por todos os lados que eu olho tem gente largando Bh para estudar na Alemanha, pedindo demissão para viver na Austrália, largando carreira para fazer o que ama. Essa história de chutar o balde parece que é coisa dessa nova geração que, cercada pela internet e mergulhada em crises, acabou de descobrir novos modelos de vida em estoque no fundo da loja. Vem comigo que vou te explicar essa metáfora. (mais…)

Por Fabi Soares, atrás